Mãe de Primeira Viagem

Ela não é objeto de likes!

Sou do tipo de pessoa que gosta de observar. Observo as coisas, as pessoas, sejam elas próximas a mim ou não. Posso não falar nada, mas pode ter certeza, que estou reparando em tudo o que está acontecendo ao meu redor. Talvez, isso seja uma coisa boa ou não, não sei!
Antigamente, me importava demais com o que os outros pensavam e isso só me fez “sofrer” por conta de algumas amizades. Afinal, achamos que as amizades duram para sempre, não é mesmo? Pura inocência!

Chega a ser engraçado. A partir do momento em que crescemos, temos a noção de como a vida realmente é. Achamos que as pessoas agem da forma como agem, por conta da correria do dia a dia, já que ninguém tem tempo pra mais nada ultimamente. Ok, normal! Mas, no momento em que a nossa responsabilidade passa a ser outra e, achamos que nossos amigos estarão lá para nos apoiar, notamos que na verdade é puro engano! De início dirão que estão felizes por você e que pode contar com eles para qualquer coisa, que querem fazer parte desse momento tão especial que você está vivendo, mas com o passar dos dias, nem lembram mais que você existe. Se não fosse pelas redes sociais por verem fotos que você posta, nem lembram de mandar uma única mensagem perguntando se tá tudo bem, se você precisa de alguma coisa. Chega a ser bizarro o tamanho do desinteresse! Mas, faz parte né?

Tenho certeza que se eu tivesse a mentalidade que tinha anos atrás, estaria sofrendo por conta disso. Ficaria pensando no que eu fiz de errado se me doei tanto por uma amizade que nem se importa se estou bem! Mas não, e não é apenas porque estou me tornando “mãe” que eu cresci. Percebi que cresci a partir do momento em que deixei de me importar com essas coisas tão banais. Quer ficar? Fique! Será muito bem vindo! Quer ir? Apenas vá! Não vou ficar me remoendo, pensando se fiz algo de errado!
Mas, de uma coisa tenho certeza. Todas as pessoas que se importaram em saber da minha pequena, desde o momento em que ela está na barriga, vai ser muito bem vindo na vida dela e tenho certeza de que ela vai ficar muito feliz também em saber que é tão amada! Agora, quem se diz amigo e não mostrou interesse nenhum em querer saber do bebê, nem se incomode em querer visitar só pra tirar foto e postar em rede social. Afinal, minha filha não é objeto de likes.

“Nossa, mas você está sendo muito grossa! Quem quiser visitar e tirar foto, vai mesmo assim!”

Não, não estou sendo grossa. E não, não é bem assim que as coisas funcionam. Gerar uma nova vida é maravilhoso, mas ao mesmo tempo, muito complicado. Querendo ou não, nós precisamos de apoio da família e dos amigos também. Então, primeiro de tudo, respeito à mãe, e outra, porque vou aceitar migalhas? Quero que minha filha sinta o que é amor de verdade, desde o primeiro momento de sua vida! É simples! E quem demonstra isso desde a barriga, mostra que realmente quer fazer parte da vida dela! Não tem nada de grosseria nisso!

Dizem que quando viramos mãe, nos transformamos completamente para proteger nossos filhos. Nossa cabeça muda, nosso modo de agir e pensar mudam da noite pro dia. E mesmo sem ainda ter ela em meus braços, já sinto que preciso protegê-la de qualquer coisa. Quero ensiná-la as coisas boas da vida, quero mostrar o quão amada ela é, e que as únicas amizades verdadeiras que ela vai encontrar na sua vida, se chamam: mamãe e papai. Esses sim, vão apoiá-la e estar ao seu lado nos melhores e piores momentos da sua vida, não importa o que aconteça! Para sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s