Contos

Você não imagina como é

Há tantas pessoas no mundo, cada uma do seu jeito, com suas manias, seus ideais, seus pensamentos. Tantas pessoas que por fora parecem tão felizes, tão realizadas, mas por dentro, enfrentam uma guerra diária com seus medos e traumas. E como saber que essas pessoas precisam de ajuda para conseguir passar por isso? Não dá para saber, infelizmente.
Ter vivenciado algo tão horrível para ter virado trauma é assustador. Se acontece qualquer coisa que te lembre esse passado macabro, parece que o corpo trava e estamos voltando àquele momento. É sinistro demais. O mais assustador disso tudo, é pensar que tem gente que não acreditaria no que aconteceu para que chegasse nesse ponto. Vão falar que é coisa da sua cabeça e quem tem que conviver com esse monstro interno te atormentando dia e noite, é você.
Para ser bem sincera, me assusta muito como tem gente ruim nesse mundo. Como uma pessoa próxima pode ser qualquer tipo de pessoa e você não faz ideia com quem está convivendo. Ou, você até sabe quem ela é de verdade, mas na frente dos outros, essa pessoa é uma santa, nunca faz nada de errado na vida. Não é assustador? Socorro!
Quantas e quantas pessoas não sofreram abuso quando mais jovens e nunca contaram à ninguém, por medo de não acreditarem ou, até mesmo, de julgarem? Já parou para pensar que esses abusadores podem ser da família? E como fica conviver com isso diariamente, para a pessoa que sofreu? E não é só isso. Quantas pessoas não foram espancadas quando menores ou, provavelmente, quando já adulta, por pais, maridos, namorados, irmãos.. Mas não denunciaram por medo dele fazer algo pior.
Imagina como fica a mente de uma vítima dessas à medida em que ela vai crescendo. Pois é, não é fácil. Nem um pouco fácil. E é por isso, que não devemos julgar absolutamente ninguém. Falar que fulano é louco, que é isso, que é aquilo. Você não sabe tudo o que fulano vem enfrentando ao longo de sua vida. Não sabe quais monstros internos está lutando diariamente. Ou, se uma pessoa não consegue conviver com outra, mesmo dentro da própria casa. Você não sabe se no passado, ocorreu algo que tenha deixado feridas, traumas que são incapazes de serem consertados. Devemos sempre respeitar as pessoas e se puder, ajudá-las a passarem por tudo isso.
Me assusta demais vivermos em um mundo tão insano, com pessoas tão ruins. Porém, ainda tenho fé que isso um dia vai mudar. Pode não ser hoje, e sim daqui a 100 anos, mas que tenha pessoas com mais consciência daquilo que fazem e que consigam viver sem machucar os demais. É disso que precisamos, mais amor, menos ódio!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s