ansiedade

Pode ser que nunca chegue.

E ela já não sabe mais o que fazer. Tenta pedir ajuda, mas ninguém a escuta, sempre acham que é um exagero da parte dela. Mas não é. Dói, dói tanto seu peito que quase diariamente fica com falta de ar e não consegue mais respirar. Já não se sente mais feliz e nem vontade de fazer nada. Não consegue mais contar com ninguém. Parece que sua presença já não faz diferença na vida dos outros. É assim que ela se sente: triste, solitária, infeliz.
Tem dias que tudo o que ela mais queria era apenas um abraço, e um “vai ficar tudo bemsincero. Queria que olhassem em seus olhos e dissessem “você é especial” ou apenas “você me faz feliz”. Mas não, é sempre um “hoje não posso”, “estou ocupado demais”, “deixa pra outro dia”. E se esse dia nunca chegar? Porque pode ser que nunca chegue.
Todos os dias em que se sente sozinha, ela encosta a cabeça no travesseiro e a primeira pergunta que se faz é “e se eu não acordasse amanhã?”. Talvez, ela encontrasse a paz em seu coração que tanto deseja, ou não. Não tem como saber ao certo. Enquanto isso, seu coração continua doendo, uma dor que parece não ter fim.
Já pensou em tanta coisa para acabar com esse sofrimento, mas tem tanto medo de sofrer ainda mais. Medo de até com isso ninguém se importar. Medo de ser esquecida já no dia seguinte. Ela vive com medo e não sabe mais como perder todo esse medo. Ela não sabe mais como agir, com quem contar, pra quem pedir ajuda. Sozinha ela não consegue mais se reerguer.
Ela acha que está voltando para o caminho da depressão, e tem medo de ser ainda mais profundo do que já presenciou um dia. E lá vem esse medo de novo. Todos os dias se pergunta “o que eu faço?”. Ela tenta colocar um sorriso em seu rosto, mas tem dias que não dá para disfarçar. A ansiedade já caminha de mãos dadas com ela, e isso a tem feito pensar em coisas horríveis, mas não consegue controlar. Ela só queria alguém que a entendesse e ajudasse, sem reclamar ou dizer que ela é louca e que tudo não passa de frescura. Ou apenas que a pessoa ficasse ao seu lado, sem dizer uma palavra, mas que desse conforto e a paz que ela deseja. Será que é tão difícil assim?
Enquanto isso, continua se perguntando “e se esse dia nunca chegar?”, porque realmente pode ser que nunca chegue, e vai ser tarde demais para ajuda-lá. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s